Buscar

Acipe promove "Pedal de Conscientização" durante a Semana Municipal de Incentivo ao Ciclismo

O passeio percorrerá as principais ruas do centro histórico e é aberto a todos os ciclistas.



Trajeto do passeio foi analisado pela diretoria da Acipe. (foto: Alexandre Martins)

Na próxima sexta-feira, dia 23, a Associação dos Ciclistas de Petrópolis - Acipe, promove o "Pedal de Conscientização". Um passeio pelo centro histórico, com o objetivo de chamar a atenção para o número crescente de ciclistas na cidade, as dificuldades de quem utiliza a bicicleta como ferramenta de lazer e transporte e ainda a necessidade de melhorias na sinalização e infraestrutura viária.


A concentração dos ciclistas está marcada para às 19h, na Praça Visconde de Mauá (a "Praça da Águia"), em frente à Câmara Municipal. "O pedal de conscientização é um passeio aberto a todos os ciclistas, de todos os níveis. Percorremos pontos importantes do centro da cidade e que são o destino de muitas pessoas. O percurso será leve e é adequado para todos, inclusive iniciantes. Contaremos com o apoio da CPTrans para auxiliar na organização do trânsito e orientação dos motoristas. Este primeiro pedal tem como objetivo mostrar que é possível utilizar a bicicleta como meio de transporte ativo e, ao mesmo tempo, educar os ciclistas sobre como se comportar no trânsito urbano, como por exemplo respeitar a faixa de pedestres e sinais de trânsito.", informa a presidente da Acipe, Isabella Guedes.


A ideia da Acipe é, ainda, a de colocar em prática o que determina, desde abril de 2012, a Lei municipal 6.944. De autoria do então vereador Marcelo Motorista, foi criada a "Semana Municipal de Incentivo ao Ciclismo". " Quando ficamos sabendo da lei, percebemos que ninguém se recordava de uma semana inteira com campanhas de incentivo ao ciclismo. Muitos. Inclusive eu. Chegamos a confundir com o período do Petrópolis Bike Day, que ocorre em setembro e tem um papel fundamental na conscientização e incentivo ao ciclismo. Este passeio é, portanto, uma forma de chamar a atenção para a necessidade de colocar essa lei em prática, de começar a pensar em soluções para melhorar a relação no trânsito entre carros e bicicletas, o conceito de trânsito compartilhado. Todos precisam se educar, tanto motoristas quanto ciclistas e pedestres. No final, todos saem ganhando com um trânsito mais fluido e seguro", destaca Isabella.


No texto da lei municipal consta que os objetivos são: "difundir o uso da bicicleta, tanto na forma de exercício físico, quanto como meio de transporte; promover cursos e palestras, campanhas publicitárias e outras atividades que ressaltem a importância do ciclismo e da prática de esportes como melhoria da qualidade de vida; buscar soluções para viabilização de vias exclusivas para os ciclistas, trazendo assim melhorias para o trânsito; e desenvolver o mútuo respeito entre ciclistas, motoristas e pedestres".



Cidade cada vez mais povoada de carros


Nos últimos dez anos, a frota de veículos de Petrópolis cresceu 53,12% segundo os números divulgados pelo Detran-RJ. Em julho deste ano, a frota municipal chegou a 174.499 veículos contra 113.960 de julho de 2009. Apenas em relação aos carros de passeio, o crescimento foi de 46,49%. Eram 79.209 em 2009 e hoje 116.033. O crescimento foi ainda maior entre as motocicletas, 67,34%. Ou seja, 26.477 unidades, contra 15.822 há uma década. Caminhões são 3.969 (crescimento de 33,54%) e ônibus 1.055 (46,7% a mais).



Por outro lado, no Censo de 2010 realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, a população de Petrópolis era de 295.917 pessoas. No dia 29 de agosto do ano passado o órgão federal atualizou o número para 305.687 pessoas. Entre um levantamento e outro, um intervalo de 8 anos, a população da cidade cresceu 3%. Um ritmo bem abaixo do crescimento da frota. Na prática, a proporção de um veículo para pouco menos de dois habitantes (1,75 pessoas).



Ida e volta para casa em Petrópolis leva em média 2 horas


Numa cidade em que o número de veículos cresce bem mais do que a população e que investe bem pouco em obras de infraestrutura viária, os problemas de deslocamento aumentaram. Em 2016, com base em dados de 2013, o Sistema Firjan divulgou um estudo que apontava que o trajeto casa-trabalho-casa gera prejuízo anual de R$ 398 milhões a Petrópolis. Isso porque, há seis anos, 57,5 mil trabalhadores do município (48% do número total), levavam, em média, 2 horas e 5 minutos por dia no trajeto de ida e volta. Eles formavam a chamada produção sacrificada. O estudo apontou ainda que esse deslocamento havia se tornado 8 minutos mais lento em relação ao tempo de deslocamento divulgado em 2011.


“Nesse contexto, a bicicleta se torna uma alternativa importante para que as pessoas se desloquem na cidade. Petrópolis tem ruas estreitas e pouco espaço para carros. Uma bicicleta ocupa menos espaço, polui menos, ajuda a atenuar os problemas no trânsito e é um transporte democrático, uma vez que é barato e tem baixo custo de manutenção. É surpreendente que, em uma cidade como Petrópolis, a única ciclofaixa existente foi criada em 2014 na Avenida Barão do Rio Branco, mas frequentemente é utilizada como estacionamento - infração grave de acordo com o Código de Trânsito Brasileiro. Uma infraestrutura cicloviária bem planejada e implementada dá segurança e incentiva mais pessoas a utilizarem a bicicleta como meio de transporte, reduzindo engarrafamentos e melhorando a qualidade de vida da população.”



Dia Nacional do Ciclista


Na foto, Pérsio Davison e Beth Davison, pais de Pedro Davison. (foto: Valter Campanato/ABr)

Desde o ano passado, o dia 19 de agosto é celebrado como o Dia Nacional do Ciclista. É o que estabelece a Lei 13.508/2017, sancionada e publicada no Diário Oficial da União. O texto tem origem no Projeto de Lei da Câmara (PLC) 76/2017, aprovado pelo Senado.


O PLC, de iniciativa do deputado Lúcio Vale (PR-PA), tem a intenção de promover a paz no trânsito, o uso da bicicleta, a cidadania e a mobilidade sustentável. O dia foi escolhido para homenagear ao ciclista Pedro Davison, que morreu em 19 de agosto de 2006 ao ser atropelado enquanto pedalava na faixa central do Eixão Sul, em Brasília.

©2019 by 

ACIPE

Associação, sem fins lucrativos, criada para ajudar a promover conscientização e políticas públicas em benefícios dos ciclistas de Petrópolis.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram