Buscar

Ciclistas tomam posse como membros do Conselho Consultivo do Revisest

Atualizado: Jun 21

Um dos objetivos da Acipe é contribuir para a criação de rotas que permitam a prática do ciclismo nas áreas do Revisest.



A Associação dos Ciclistas de Petrópolis - Acipe faz parte agora do conselho consultivo do Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela - Revisest. A presidente da associação de ciclistas, Isabella Guedes, tomou posse como titular durante a cerimônia realizada no fim de maio em que foram anunciados os membros da gestão 2021/2023. Um dos objetivos da Acipe é o de contribuir para a criação de áreas de lazer e esporte para ciclistas, mapeando as rotas procuradas em que há possibilidade para o ciclismo no Revisest.


“Existem algumas rotas procuradas por ciclistas no entorno e na área do Revisest. É uma unidade de conservação que permite atividades de lazer e esporte dentro de seus limites, o que abre possibilidades ao ciclismo”, destaca Marcos Werneck, ciclista e representante do Instituto Samambaia, que pontua ainda que já existem trechos de matas da região utilizados para a prática do esporte. “É uma oportunidade única a possibilidade de implantação de rotas nas áreas de preservação permanentes para a prática de mountain bike e ciclismo de estrada. São locais de beleza ímpar, como a subida da Serra Velha da Estrela, desde a Vila Inhomirim em Magé até o Alto da Serra em Petrópolis, que é um caminho histórico, todo em paralelepípedo, que foi o único acesso para Petrópolis até a construção da BR-040”.


A UC possui em seus limites estradas de pisos diversos que montam pelas serras em seus limites (BR-040 e Estrada Normal da Serra da Estrela). Em suas matas existem trilhas utilizadas por ciclistas, motociclistas e caçadores. Estamos diante de uma oportunidade única, com a possibilidade de implantação de áreas permanentes para a prática de Mountain Bike e Ciclismo de Estrada em locais de beleza ímpar. Podemos citar a subida da Serra Velha da Estrela, desde a Vila Inhomirim em Magé até o Alto da Serra em Petrópolis, que é um caminho histórico, todo em paralelepípedo, que foi o único acesso para Petrópolis até a construção da BR040.


No dia 20 de maio de 2021, ocorreu a 10ª reunião ordinária do Conselho Consultivo do Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela (Revisest) em que houve a Cerimônia de Posse dos novos Conselheiros para a gestão 2021/2023, dentre eles, ciclistas representantes da Acipe, Isabella Guedes (membro titular, presidente da Acipe) e Fábio Migliari (membro suplente). Além dos representantes da Acipe, o Conselho do Revisest conta também com ciclistas representantes de outros órgãos e entidades, como Sylvia Reis (Projeto Água), Glauco Silva (Concer), Leonardo Holderbaum (Revisest/Inea) e Marcos Werneck (Instituto Samambaia). Confira abaixo o texto colaborativo elaborado pelos ciclistas do Revisest.



O que é o Revisest?


O Refúgio tem como objetivo proteger as populações silvestres de animais e plantas nativas do bioma ameaçadas de extinção na Serra da Estrela, sendo um importante corredor ecológico da Mata Atlântica na Região Serrana, conectando a Reserva Biológica do Tinguá e o Parque Nacional da Serra dos Órgãos. A unidade de conservação tem aproximadamente 4.800 hectares e abrange áreas de Petrópolis, Duque de Caxias e Magé. Na Serra Velha, o Refúgio de Vida Silvestre Estadual da Serra da Estrela faz limite com o Parque Nacional da Serra dos Órgãos e segue pelo corredor ecológico por baixo da Siméria e Independência até as pistas de subida e descida da BR040, com o Belvedere marcando seu final. Preserva as matas de encosta que sobem até os primeiros cumes da serra, como o Morro do Cortiço e o Parque São Vicente.


Essa unidade de conservação tem grande importância para Petrópolis por proteger um pedaço de floresta que ajuda a manter o microclima de vários bairros da cidade. Ela irá garantir no longo prazo o “ar condicionado” que tanto nos agrada ao vir das terras baixas no verão e também o Ruço que ocupa as matas e ruas entre Quitandinha e Alto da Serra em diversas épocas do ano. Como benefício da preservação dessa área de florestas a cidade recebe vários “serviços ambientais”. Como a excelente qualidade do ar e da água no entorno, o que contribui para a manutenção da saúde da população, e, a possibilidade de captação de recursos econômicos através de atividades turísticas baseadas na unidade e seu entorno.


Categorias de Unidades de Conservação: quais as diferenças entre Refúgio da Vida Silvestre, Reserva Biológica e Parque Nacional?


O Refúgio de Vida Silvestre (Revis) é uma unidade de conservação que tem por objetivo a proteção de ambientes naturais para garantir as condições de existência ou reprodução de espécies ou comunidades da flora da localidade e da fauna residente ou migratória. Entretanto, um refúgio se diferencia de outras categorias de unidades de conservação em vários aspectos, conforme mostra a tabela a seguir.


Tabela 1. Categorias de Unidades de Conservação (UC) de proteção integral (informações extraídas da Lei do Sistema Nacional de Unidades de Conservação, Lei 9.985/2000) existentes em Petrópolis-RJ. Com relação a autorização para visitação, as UCs possuem diferentes regras gerais, porém as diretrizes específicas sobre o funcionamento, restrições e gestão são definidas pelo Plano de Manejo de cada UC.



Área abrangente e trilhas de ciclismo conhecidas


Existem algumas rotas procuradas por ciclistas no entorno e na área do Revisest. É uma unidade de conservação que permite atividades de lazer e esporte dentro de seus limites, o que abre possibilidades ao ciclismo. A UC possui em seus limites estradas de pisos diversos que montam pelas serras em seus limites (BR-040 e Estrada Normal da Serra da Estrela).


Em suas matas existem trilhas utilizadas por ciclistas, motociclistas e caçadores. Estamos diante de uma oportunidade única, com a possibilidade de implantação de áreas permanentes para a prática de Mountain Bike e Ciclismo de Estrada em locais de beleza ímpar. Podemos citar a subida da Serra Velha da Estrela, desde a Vila Inhomirim em Magé até o Alto da Serra em Petrópolis, que é um caminho histórico, todo em paralelepípedo, que foi o único acesso para Petrópolis até a construção da BR040.


Um outro caminho também frequentado por ciclistas é o Caminho do Ouro, que é um caminho paralelo à Serra Velha, por dentro da mata, com calçamento de pedras feito pelos escravos. Há também um percurso de downhill na Serra Velha e tal percurso existe anteriormente da criação da Unidade de Conservação e os ciclistas, em conjunto com o Revisest, buscam definir trilhas regulares e o ordenamento das mesmas para a prática do ciclismo no local.


No outro lado do Revisest existe uma trilha que se inicia na região do Quarteirão Worms, em Petrópolis e vai até a região do Aviário em Duque de Caxias que é conhecida como Leão Sem Dente, é uma descida com longos trechos dentro da mata, que permeiam a pista de descida da BR040. Existem outras possibilidades de passeios em bicicleta por estrada de terra no entorno do Revisest.


Mapa detalhado do Revisest na região de Petrópolis.




Acompanhe o Revisest pelas redes sociais!

Instagram: @revisest

Facebook: @amigosdorevisest



Sobre o Projeto Água. No projeto, atuam há 16 anos na Educação Ambiental de escolas do Município e particulares. Sabemos o quanto esse assunto é indispensável para o futuro das gerações e por isso envolvemos os jovens e a todos os que participam de nossas ações, de forma lúdica e prazerosa promovendo assim um pensamento nos impactos ambientais antes de qualquer ação, formando uma Consciência Ambiental mais clara. Nossa equipe é composta de Voluntários da área Ambiental e Parceiros que nos apoiam na formação e idealização de novos programas. Temos hoje 14 Programas Ambientais sendo o nosso foco de trabalho: A ÁGUA. A sede da ONG está localizada em Secretário / Anápolis - Petrópolis e já recebeu mais de 50.000 estudantes ao longo dos 16 anos de fundação como também reflorestou junto aos visitantes 83000 m2 da área já na formação de uma Floresta Nativa existente hoje no local.


Instagram: projetoagua_oficial

Facebook: https://www.facebook.com/projetoagua.org



Sobre o Instituto Samambaia. O Instituto Samambaia de Ciência Ambiental é uma ONG (OSCIP) de Petrópolis que trabalha para promover o desenvolvimento sustentável com foco em ações de Educação Ambiental e de estímulo ao contato com o mundo natural.


Facebook: https://www.facebook.com/institutosamambaia

Website: isca.org.br



Sobre o papel da Concer no Revisest: Caminhos da Fauna é um projeto da Concer que existe desde 2006 e tem como objetivo prevenir e monitorar o atropelamento da fauna silvestre em todo trecho administrado na BR-040. Como biólogo, Glauco atua no recolhimento de dados dos animais silvestres atropelados desde 2013, desta forma atuamos não só na mitigação dos atropelamentos mas também com o tratamento dos animais que sobrevivem ao atropelamento, fazemos o resgate de tal animal, encaminhamos para clínicas veterinárias que têm convênio com a concessionária e posteriormente encaminhamos os animais a soltura ou CETAS. O apoio que a concessionária proporciona à UC é através do resgate de animais, tratamento e compartilhamento de dados obtidos.