Buscar

Petrópolis passa a contar com associação de ciclistas

Atualizado: 14 de Ago de 2019

Sem fins lucrativos, a instituição foi criada com o objetivo de atuar para ajudar a promover segurança a quem usa a bicicleta como transporte ou lazer na cidade.



"Uma associação de ciclismo é importante por possuir maior representatividade, tendo mais força para propor, discutir e cobrar medidas efetivas dos órgãos públicos visando a segurança do ciclista.", Isabella Guedes, presidente da Acipe

Na noite de segunda-feira, 22 de julho, em uma Assembleia de Fundação, realizada na Câmara Municipal, foi criada a Associação dos Ciclistas de Petrópolis - Acipe. Uma instituição sem fins lucrativos, que tem como principal objetivo ajudar a promover ações e fomentar o debate de políticas públicas que ajudem a melhorar as condições de utilização da bicicleta como meio de transporte e de lazer nas ruas da cidade.


"Uma associação de ciclismo é importante por possuir maior representatividade, tendo mais força para propor, discutir e cobrar medidas efetivas dos órgãos públicos visando a segurança do ciclista. Apesar de o número de ciclistas visivelmente aumentar na cidade, principalmente daqueles que utilizam a bicicleta como meio de transporte, a infraestrutura cicloviária pouco evoluiu nos últimos anos. Venho de uma cidade pequena, com pouco mais de 25 mil habitantes (Miracema - RJ), que possui uma Associação de Ciclismo (AMC) bastante organizada e que desempenha um papel social importante na cidade. Fiquei surpresa por Petrópolis não possuir uma associação dedicada à ciclomobilidade e ao ciclismo, mesmo sendo uma cidade turística com rotas lindas e trilhas incríveis para diversas categorias de ciclistas.", explica Isabella Guedes, presidente eleita da Acipe.


O mandato da primeira gestão será de dois anos, com a possibilidade uma reeleição. Na fundação da instituição, 29 pessoas compareceram e votaram. Em breve, a Acipe abrirá o processo de cadastro para novos associados. "Já estamos formatando a ficha de inscrição. Os membros poderão participar ativamente das discussões e até futuramente votar e se candidatar para a diretoria. É muito importante que todos os ciclistas da cidade, empresários do setor e atletas se envolvam com associação. Porque, quanto mais pessoas estiverem representadas, maior será a voz como classe.", ressalta Clebio Barbosa, vice-presidente da Acipe.


Para fazer parte da associação, os canais de comunicação disponíveis são a página no Facebook e também o e-mail: acipe.br@gmail.com. “Através da página da associação no Facebook e do site, que será criado em breve, as pessoas poderão tomar conhecimento das ações da associação e do debate público sobre transporte, especialmente envolvendo os ciclistas. Informaremos, também, através desses canais, o calendário de eventos de lazer e ações de conscientização da população", informa a Primeira Secretária da Acipe, Denise Passos.



Número de ciclistas cresceu nos últimos anos


É fácil andar pela cidade e perceber que a quantidade de pessoas utilizando bicicletas vem aumentando. Seja um ciclista solitário, se deslocando para o trabalho. Ou ainda grupos cada vez maiores. Ainda não há um levantamento do número de pessoas que optaram pela bicicleta como meio de transporte ou lazer, mas os números da Abraciclo (Associação Brasileira de Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares), podem dar uma ideia desse crescimento.


No mês de abril, a associação registrou a maior produção de bicicletas para o mês nos últimos oito anos - foram 75 mil unidades. Uma alta de 23,3% em relação a abril do ano passado e de 28,2%, na comparação com março deste ano. A estimativa da instituição é de que a produção nacional cresça 10,8% em 2019 em relação ao ano passado. A média anual de bicicletas produzidas no Brasil é de 2,5 milhões de unidades.


Ainda de acordo com a Abraciclo, a frota de bicicletas do país é a quarta maior do mundo, com 70 milhões de unidades, ficando atrás apenas de China, Índia e Taiwan. O número é maior que o dobro da frota de motocicletas (27 milhões de unidades, a oitava maior frota do mundo).


Se cresce o número de bicicletas é porque, a cada ano, mais gente tem abraçado o ciclismo. "Além do uso da bicicleta para lazer, sua utilização como meio de transporte é direito de todos. Mas, é imprescindível a conscientização sobre deveres e direitos de cada um no trânsito e cobrar a fiscalização, educação e investimento em infraestrutura pelo Poder Público. Desta forma, será possível ter um trânsito mais fluido, seguro e acessível para todos, explica Isabella Guedes, presidente eleita da Acipe.

©2019 by 

ACIPE

Associação, sem fins lucrativos, criada para ajudar a promover conscientização e políticas públicas em benefícios dos ciclistas de Petrópolis.

RECEBA NOSSA NEWSLETTER
  • Branco Facebook Ícone
  • Branco Twitter Ícone
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone Instagram